Um panorama histórico das animações pernambucanas dirigidas por mulheres

Marcos Buccini

Resumo


Historicamente, a participação de mulheres em posições de destaque no mercado do audiovisual é bem inferior à de homens. Na animação essa realidade se repete. Nos grandes estúdios, como Disney, as mulheres eram contratadas para exercer funções repetitivas, consideradas inferiores. Cabendo aos homens as funções mais importantes e que envolviam a criatividade. Na história da animação, por mais que tenhamos nomes importantes como Lotte Reiniger, Claire Parker, Joy Batchelor, Joanna Quinn, Regina Pessoa e Caroline Leaf, ainda existe uma discrepância entre homens e mulheres em funções principais como a direção. Como parte de uma extensa pesquisa sobre a animação pernambucana, o presente artigo traz um panorama histórico da participação das mulheres nos filmes e séries de Pernambuco, procurando exaltar as principais obras que possuem mulheres como diretoras. Esta é ainda uma abordagem inicial e exploratória, que pretende observar como ocorreu a evolução da participação feminina dentro da filmografia pernambucana, desde a primeira mulher a ser creditada em um filme de animação, Silvana Delácio, em 1979, até o protagonismo exercido atualmente por diretoras como Nara Normande e seu premiadíssimo filme Guaxuma (2018).

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Pamella. Sobre O silêncio lá de baixo. Pamella Araújo (Blog). 29 jan. 2019. Disponível em: https://memoh.wordpress.com/2019/01/29/sobre-o-silencio-la-de-baixo/. Acesso em: 03 jun. 2021.

AZEREDO, Ely. IV festival de cinema amador JB/Mesbla. Jornal do Brasil. Rio de Janeiro, p. 10, 07 nov. 1968. Disponível em: . Acesso em: 26 mar. 2015.

BELOTO, Chia; CANTUÁRIA, Marila. Entrevista concedida ao autor por e-mail. 24 set. 2016.

BEZERRA, Eugênia. As filhas de Lilith pela ótica de 25 diretoras. JC Online, Recife (PE), 16 de julho de 2011. Disponível em http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cultura/noticia/2011/07/16/as-filhas-de-lilith-pela-otica-de-25-diretoras-10218.php. Acesso em: 04 ago 2016.

AUTOR.

CARNEIRO, Gabriel; SILVA, Paulo Henrique. Animação Brasileira – 100 Filmes Essenciais. Rio de Janeiro: Editora Letramento, 2018.

DA FONTE, Cecília. Entrevista concedida ao autor por e-mail. 06 jan. 2016.

DIAS, Patrícia Alves. Entrevista concedida ao autor. Recife, 16 set. 2015.

ÉDIPO, Rodrigo, Fazenda Rosa, o filme que remonta a paisagem sonora de Erasto Vasconcelos. Por Aqui. 2017. Disponível em: https://poraqui.com/olinda/fazenda-rosa-o-filme-que-remonta-a-paisagem-sonora-de-erasto-vasconcelos/. Acesso em: 09 jun. 2021.

FARIAH, Cristiane. O Design de Animação no Brasil. 2015, 193f. Dissertação (Mestrado em Design) – Escola de Design, Universidade do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais, 2015. Disponível em: http://anapaulanasta.com/wpcontent/uploads/2015/10/FARIA_Cristiane_odesigndaanimacaonobrasil.pdf. Acesso em: 9 jun. 2021.

FURNISS, Maureen. Art in motion: animation aesthetics. New Barnet: John Libbey, 2009.

JOFILSAN, Eva Entrevista concedida ao autor por e-mail. 12 jan. 2016.

MAGALHÃES, Marcos. Marcos Magalhães, a câmera Oxberry e a criação do núcleo de animação. In: Revista Filme Cultura, n.49, 2007.

MORENO, Antonio. A experiência brasileira no cinema de animação. Rio de Janeiro: Editora Arte Nova S.A., 1978.

AUTOR 2.

SCHNEIDER, Carla; BOLSHAW, Claudia; LINDOSO, Patrícia. Quem são elas? As Mulheres Brasileiras no Cinema de Animação. Anais do 3º Seminário Brasileiro de Estudos em Animação – SEANIMA. Resumos Expandidos. Virtual, 2020.

SMITH, Stacy L.; CHOUEITI, Marc; PIEPER, Katherine; CLARK, Hannah. Increasing inclusion in animation: investigating opportunities, challenges, and the classroom to the C-suite pipeline. Los Angeles: USC Annenberg Inclusion Initiative, 2019. Disponível em: http://assets.uscannenberg.org/docs/aii-inclusion-animation-201906.pdf. Acesso em: 19 out. 2020.

WOMEN IN ANIMATION. 50/50 BY 2025. 2021. Disponível em: https://womeninanimation.org/5050-by-2025/. Acesso em: 16 jun. 2021.




DOI: http://dx.doi.org/10.22398/2525-2828.618176-195

A Revista está listada nos seguintes indexadores e repositórios:

LATINDEX: https://www.latindex.org

PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES: http://www.periodicos.capes.gov.br

DOAJ - https://goo.gl/f862GM

Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras - http://diadorim.ibict.br/handle/1/1649

Sumarios.org - https://goo.gl/AJe9GY

LatinREV - Rede Latinoamericana de revistas acadêmicas do campo das ciências sociais e humanidades - http://flacso.org.ar/latinrev/ 

REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico) - https://www.redib.org/

____________

ESPM Rio
Rua do Rosário 90 - Centro - Rio de Janeiro - 20.041-002 - RJ
revistadcec-rj@espm.br
ISSN 2525-2828 

 

Licença Creative Commons

A Diálogo com a Economia Criativa está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.