Animação viral: memes podem estar controlando seu celular

João Paulo Amaral Schlittler, Vitor Carvalho de Oliveira

Resumo


Uma guerra animada se desenrola na palma das nossas mãos, o conflito  pode ser visualizado nas diminutas telas dos celulares na forma GIFs animados - memes que invadem diariamente os aparelhos disseminando medo e hilaridades. Em termos técnicos e artísticos, estas mensagens digitais podem não ser consideradas uma forma de animação. Porém, independente do julgamento acerca de sua qualidade, essas imagens pulsam incessantemente diante de nossos olhos. A importância deste formato não deve ser menosprezada, a viralização de memes impactou dramaticamente o resultado da campanha presidencial de Jair Bolsonaro em 2018. Os tradicionais “santinhos” impressos durante a época das eleições, se tornaram  imagens "fast food" manipuladas digitalmente,  animadas de forma aleatória e distribuídas como GIFs nas redes sociais. O impacto dessa mídia pode ser, por um lado, catastrófico, mas por outro, esclarecedor. Nesta pesquisa, memes animados brasileiros são apresentados e discutidos, destacando a relevância dessa forma atual e influente de subcultura da animação.


Texto completo:

PDF

Referências


BANG, Artista: Anitta, Direção: Bruno Ilogti, Brasil: YouTube, 2015.

BARTHES, Roland, Mitologias, Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

BOLTER, Jay David; GRUSIN, Richard. Remediation: understanding new media. Cambridge: The MIT Press, 2000.

CALIXTO, Douglas de Oliveira. Memes na internet: entrelaçamentos entre educomunicação, cibercultura e a 'zoeira' de estudantes nas redes sociais. Dissertação (Mestrado) - Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

CIEGLINSKI, Amanda, Menos de 30% dos brasileiros são plenamente alfabetizados, Revista Exame, São Paulo, 20 de Julho de 2012. Disponível em:

CINTRA, Laura, Comunicação visual publicitária no Twitter:o uso marcário de GIFs animados, Relatório de Qualificação de Mestrado - Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2020.

DAWKINS, Richard. O gene egoísta. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

EPPINK, J. A brief history of the GIF (so far). Journal of visual culture, Vol.13(3):298-306, Los Angeles, London, New Delhi, Singapore and Washington (DC): SAGE Publications, 2014.

GÜRSIMSEK, A. Ö. Animated GIFs as vernacular graphic design: producing Tumblr blogs. Visual Communication, 2016, Vol. 15(3): 329-349, Los Angeles, London, New Delhi, Singapore and Washington (DC): SAGE Publications, 2016.

KNOBEL, M., LANKSHEAR, C. Online memes, affinities, and cultural production. A new literacies sampler. New York: P. Lang, 2007.

MILANEZI, Maicon José de Faria. Elegemos um meme?!: Política e experiência estética nos memes de ação popular das Eleições 2018. Dissertação (Mestrado em Comunicação) -- Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp), Bauru, 2019.

MUSEU DE MEMES, Serra Gangnam Style, Página de website, Universidade Federal Fluminense: Rio de Janeiro, 2016. Disponível em:

MUSEU DE MEMES, Ursal, Página de website, Universidade Federal Fluminense: Rio de Janeiro, 2018. Disponível em:

MUSEU DE MEMES, Eu sou gado de Bolsonaro, Página de website, Universidade Federal Fluminense: Rio de Janeiro, 2019. Disponível em:

PIXO, Direção: João Wainer e Roberto de Oliveira, documentário, 61', São Paulo, 2010.

PSY: GANGNAM STYLE, Diretor: Cho Soo-Hyun, videoclipe, 4', Seoul, 2012.

PULP FICTION, Diretor: Quentin Tarantino, 35mm, 2h 58m, Miramax Films, EUA, 1994.

SOUZA, Felipe. Fábrica de memes: como brasileiros profissionalizaram a criação de vídeos e fotos de humor que bombam nas redes. G1, Rio de Janeiro, 30 de Março de 2017. Disponível em:

STAFFORD, Tom. Ilusão da verdade': A importância da repetição para o sucesso das mentiras. BBC Future, 14 de dezembro de 2016. Disponível em:

TECMUNDO, Trollface: o nascimento do meme que deu uma boa grana ao criador. Problem? Tecmundo, São Paulo, 08 de Abril de 2015. Disponível em:

THRILLER, Artista: Michael Jackson, Direção: John Landis, Videoclipe, 13', Sony Music, EUA, 1983.




DOI: http://dx.doi.org/10.22398/2525-2828.618237-252

A Revista está listada nos seguintes indexadores e repositórios:

LATINDEX: https://www.latindex.org

PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES: http://www.periodicos.capes.gov.br

DOAJ - https://goo.gl/f862GM

Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras - http://diadorim.ibict.br/handle/1/1649

Sumarios.org - https://goo.gl/AJe9GY

LatinREV - Rede Latinoamericana de revistas acadêmicas do campo das ciências sociais e humanidades - http://flacso.org.ar/latinrev/ 

REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico) - https://www.redib.org/

____________

ESPM Rio
Rua do Rosário 90 - Centro - Rio de Janeiro - 20.041-002 - RJ
revistadcec-rj@espm.br
ISSN 2525-2828 

 

Licença Creative Commons

A Diálogo com a Economia Criativa está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.