A memória das canções francesas no Brasil a partir da minissérie Presença de Anita

Raphael Fernandes Lopes Farias

Resumo


Esse artigo analisa o uso das canções francesas presentes na minissérie televisiva brasileira Presença de Anita (GLOBO, 2001). Como parte da pesquisa de doutorado do autor a respeito do cancioneiro francês no Brasil, a presente obra audiovisual despontou como rico material para debater as hipóteses de como esse repertório se consolidou na memória e no imaginário brasileiro. Notou-se que as canções dos anos 1950-1960 ainda predominavam pelo menos até os anos 2000 como símbolos de música francesa. A cantora Maysa, por sua vez, se destaca como ponte entre a música popular brasileira e a francesa do período citado, criando um possível modelo performático para cantores nacionais que desejam visitar esse repertório.

Texto completo:

PDF

Referências


BOUCHARD, V. Le personnage vocal: Une exploration pluridisciplinaire du chant dans la musique populaire. Università de Montreal, Departament de musicology, 2010.

GOMES, R. (2006). Matrizes culturais e formatos industriais: uma série brasileira de televisão. Caligrama (São Paulo. Online), 2(2).

FLÉCHET, Anaïs. Madureira Chorou...em Paris: A Música Popular Brasileira na França do Século XX. São Paulo: Edusp, 2017.

GARCÍA-CANCLINI, Néstor. Culturas Híbridas - estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: EDUSP, 1997.

HAMBURGER, Esther. O Brasil antenado: a sociedade da novela. São Paulo: Zahar, 2005.

LAPEIZ, Sandra Maria. MORAES, Eliane Robert. O que é pornografia. São Paulo: Ed. Abril Cultural e Ed. Brasiliense, 1985.

LOPES, Maria Immacolata Vassallo. Para uma revisão das identidades coletivas em tempo de globalização, in LOPES, M. I. V. (org.). Telenovela: internacionalização e interculturalidade. São Paulo: Loyola, 2004.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. 2 ed. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2001.

¬¬¬______. Ofício do cartógrafo: travessias latino-americanas da comunicação na cultura. São Paulo: Loyola, 2004.

MELLO, Zuza Homem de. Copacabana: a trajetória do samba-canção (1929-1958). São Paulo: Sesc/Editora 34, 2017.

MOTTER, Maria de Loudes. A telenovela: documento. REVISTA USP, São Paulo, n.48, p. 74-87, dezembro/fevereiro 2000/2001.

NAGAMINI, Eliana. Literatura, Televisão, Escola: estratégias para leitura de adaptações. Col. Aprender a ensinar com textos, vol 11. São Paulo: Cortez, 2004.

NETO, Lira. Maysa: só numa multidão de amores. São Paulo: Editora Globo, 2007

PALLONTTINI, Renata. Dramaturgia de televisão. São Paulo: Moderna, 1998.

RIGHINI, Rafael Rosso. A trilha sonora da telenovela brasileira. São Paulo: Paulinas, 2004.

TÁVOLA, Arthur. A telenovela brasileira: história, análise e conteúdo. São Paulo: Globo, 1996.

VALENTE, Heloísa de A. Duarte. As vozes da canção da mídia. São Paulo: Via Lettera/ FAPESP, 2003.

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção e leitura. São Paulo: Cosac & Naify, 2014.

Discografia

MAYSA. Maysa é Maysa... é Maysa, é Maysa! RGE, 1959. Long-play.

______. Tristeza/Morrer de Amor/Ne Me Quitte Pas/As Mesmas Histórias. RCA Victor, 1966. Compacto Duplo.




DOI: http://dx.doi.org/10.22398/2525-2828.41225-39

A Revista está listada nos seguintes indexadores e repositórios:

LATINDEX: https://www.latindex.org

PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES: http://www.periodicos.capes.gov.br

DOAJ - https://goo.gl/f862GM

Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras - http://diadorim.ibict.br/handle/1/1649

Sumarios.org - https://goo.gl/AJe9GY

LatinREV - Rede Latinoamericana de revistas acadêmicas do campo das ciências sociais e humanidades - http://flacso.org.ar/latinrev/ 

REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico) - https://www.redib.org/

____________

ESPM Rio
Rua do Rosário 90 - Centro - Rio de Janeiro - 20.041-002 - RJ
revistadcec-rj@espm.br
ISSN 2525-2828 

 

Licença Creative Commons

A Diálogo com a Economia Criativa está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.