“Santa Clara 33”: consumindo moda praia no bairro de Copacabana.

ALESSANDRA DE FIGUEREDO PORTO

Resumo


Inaugurado em maio de 1958, somente na década de 70 o prédio situado no número 33 da Rua Santa Clara  tornou-se um importante centro comercial do bairro de Copacabana. A moda praia passou a ser o principal segmento a ser comercializado no endereço. A construção abriga doze andares de lojas. O prédio expandiu a oferta de produtos e serviços para outros segmentos (como calçados, acessórios e bijuterias), mas prossegue como um importante ponto de comércio varejista de moda praia na cidade do Rio de Janeiro. O presente artigo busca descrever a dinâmica e as práticas de consumo existentes no “Santa Clara 33” ao completar 61 anos de existência, bem como compreender as  imbricações que emergem dos estilos de vida do carioca - e a sua ligação com a praia e a vida à beira mar. 

Palavras-chave: Rio de Janeiro; Copacabana; Rua Santa Clara; Consumo; Moda Praia.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22398/2525-2828.51318-35

A Revista está listada nos seguintes indexadores e repositórios:

LATINDEX: https://www.latindex.org

PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES: http://www.periodicos.capes.gov.br

DOAJ - https://goo.gl/f862GM

Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras - http://diadorim.ibict.br/handle/1/1649

Sumarios.org - https://goo.gl/AJe9GY

LatinREV - Rede Latinoamericana de revistas acadêmicas do campo das ciências sociais e humanidades - http://flacso.org.ar/latinrev/ 

REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico) - https://www.redib.org/

____________

ESPM Rio
Rua do Rosário 90 - Centro - Rio de Janeiro - 20.041-002 - RJ
revistadcec-rj@espm.br
ISSN 2525-2828 

 

Licença Creative Commons

A Diálogo com a Economia Criativa está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.