Esculpindo Barbies Por Meio De Suplementos Alimentares: Corpo, Gênero e Consumo Por Uma Ótica Queer

Renan Gomes de Moura

Resumo


O corpo não é uma máquina como relata a biologia, nem objeto de pecado como afirmam algumas religiões. Mas sim um local político onde é possível expressar o gênero, a identidade, as normas de determinadas sociedades e até mesmo a cultura.  Exposto isso o presente artigo visa compreender como o consumo de suplementos alimentares, por parte de determinado grupo identitário gay, colaboram com a construção da identidade dos Barbies através do corpo. O corpus da pesquisa foi construído através da seleção de trechos das matérias publicadas no site Super Pride no ano de 2016. A Seleção dos trechos foram feitas de acordo com a temática proposta no presente artigo. foi possível verificar que existem diversas estratégias que auxiliam na construção das identidades dos indivíduos, e uma dessas é a comida. Esta permite que os sujeitos construam o seu “eu”, em específico os barbies, considerando que esses indivíduos constroem seus corpos através do “culto ao corpo”, ao qual objetivam o crescimento e definição dos músculos.

Texto completo:

PDF

Referências


AUTHIER, J. Heterogeneidades enunciativas. Cadernos de Estudos Linguísticos, n.19, jul/dez, 1990.

BAUDRILLARD, Jean. A Sociedade de Consumo. Portugal: EDIÇOES 70, 2007.

BELK, Russel W. ‘The Human Consequences of Consumer Culture’. In: EKSTRÖM, K.M; BREMBECK, H. Elusive Consumption, London: Oxford, 2004.

BAUMAN, Zygmunt. Ética pós-moderna. São Paulo, Paulus, 1997.

BAUMAN, Zygmunt; MAY, Tim. Aprendendo a pensar com a Sociologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2010.

BOURDIEU, Pierre. Outline of a Theory of Practice. Cambridge: Cambridge University Press, 1977.

BOURDIEU, P. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo, Edusp; Porto Alegre, Zouk. 2007.

BRASIL. RESOLUÇÃO CFN N° 380/2005. Dispõe sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições, estabelece parâmetros numéricos de referência, por área de atuação, e dá outras providências. Disponível < http://www.cfn.org.br/novosite/pdf/res/2005/res380.pdf> em Acesso em 06 nov. 2017

BUTLER, Judith. Bodies that matter, on the discursive limits of "sex". New York: Routledge, 1993.

BUTLER, Judith. Fundamentos contingentes: o feminismo e a questão do "pósmodernismo". Cadernos Pagu n. 11, 1998.

BUTLER, Judith. “Corpos que pesam: sobre os limites discursivos do ‘sexo’”. In: LOURO, Guacira Lopes (Org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

BUTLER, Judith. Undoing gender. New York: Routledge, 2004.

BUTLER, Judith. Críticamente subversiva. In: JIMÉNEZ, Rafael M. Mérida. Sexualidades transgresoras. Una antología de estudios queer. Barcelona: Icária editorial, 2002.

BUTLER, Judith P. Problema de gênero: feminismo e subversão as identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016.

CERTEAU, M. “Histoires du corps”. Esprit, n.62, pp. 179-187, 1982.

CONNELL, Raewyn. Gênero em tempos modernos. São Paulo: nVersus, 2016.

CORDEIRO, Marta. O valor do corpo na construção da identidade. Rev. Estud. Comun., Curitiba, v. 12, n. 27, p. 19-26, jan./abr. 2011.

CROCCO, Luciano et al, "Barbies and Bears: Nightclub Gay Segmentation". GCB - Gender and Consumer Behavior Volume 8, eds. Lorna Stevens and Janet Borgerson, Edinburgh, Scottland : Association for Consumer Research, 2006.

DAOLIO, J. Da cultura do corpo. Campinas, SP: Papirus, 2007.

DAMATTA, Roberto. O que faz o Brasil, Brasil?. Rio de Janeiro: Rocco, 1986.

DEL PRIORI, Mary Lucy Murray D. Dossiê: a história do corpo. Anais do Museu Paulista. São Paulo. N. Ser. v.3 p.9-26 jan./dez. 1995.

DOTY, A. Flaming Classics: Queering the film canon. London: Routledge, 2000.

FERNANDES, A.C.M. #MusasdoInstafit - As construções de corpos e reputações mediadas pela rede social. Dissertação – Mestrado em Antropologia. Universidade Federal Fluminense, 2015.

FISCHLER, Claude. Food, self and identity. Social Science Information, n.27, 1988.

FRANÇA, Isadora Lins. Sobre “guetos” e “rótulos”: tensões no mercado GLS na cidade de São Paulo. Cadernos Pagu, v. 28, janeiro-junho de 2007.

GABRIEL, Yiannis; LANG, Tim. The Unmanageable Consumer. London: SAGE Publications, 2006.

GIDDENS, Anthony. Modernidade e Identidade. 1.ed. Rio de Janeiro: Zahar Ed., 2002.

HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 1998.

JESUS, Diego Santos Vieira de. “Vem, Monstro!”: Suplementação Alimentar e Masculinidade Hegemônica em Perfis de Homens Fitness no Instagram. In: VIII Encontro Nacional de Estudos do Consumo, Niterói, 2016.

KAMINSKI, Patricia L. et al. Body image, eating behaviors, and attitudes toward exercise among gay and straight men. Eating Behaviors, n, 6, 2005.

LANCHA JUNIOR, A.H. Suplementos Nutricionais. In: Hirschbruch, M. D.; Carvalho, J. R. Nutrição esportiva: uma visão prática. Rio de Janeiro: Manole. 2008

LÊ BRETON, David. “Corps et symbolique social”. In: Cahiers internationaux de sociologie, LXXIII, France, 1982.

LÊ BRETON, David. Sociologia do corpo. Petrópolis: Vozes, 2007.

LÊ BRETON, David. Antropologia do corpo e modernidade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

LIFSCHITZ, Javier. O alimento-signo nos novos padrões alimentares. Revista brasileira de ciências sociais. São Paulo: ANPOCS, n. 27, ano 10, fev. de 1995.

LOURO, Guacira Lopes. Teoria queer: uma política pós-identitária para a educação. Rev. Estud. Feministas, v.9, n.2, 2001.

LOURO, Guacira Lopes. Um corpo estranho: artigos sobre sexualidade e teoria queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

MACIEL, M. E. Cultura e alimentação, ou o que têm a ver os macaquinhos de Koshima com Brillat-Savarin? Horizontes Antropológicos, n.16, 2002.

MACIEL, M.E. Uma cozinha à brasileira. Estudos Históricos (Rio de Janeiro), Rio de Janeiro, Vol. 33, p. 25-39, 2004.

MALYSSE, S.. Em busca dos (H) alteres-ego: Olhares franceses nos bastidores da corpolatria carioca. In: GOLDENBERG, Miriam. Nu e vestido. Dez antropólogos revelam a cultura do corpo carioca. Rio de Janeiro: Record, 2007.

MAUSS, Marcel. Sociologia e Antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2003.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

ORLANDI, Eni P. Análise do discurso: princípios e procedimentos. São Paulo: Pontes, 2005

ØSTERGAARD, Per; JANTZEN, Christian. Shifting Perspectives in Consumer Research : From Buyer Behaviour to Consumption Studies. In: Interpretive Consumer Research: Paradigms, Methodologies and Applications. BECKMANN, Suzanne C.; ELLIOTT, Richard H.. København: Handelshøjskolens Forlag, 2000.

PEREIRA, Ricardo Alexandre. O Ritual da Balada: Construção de Corporalidades e Performances de Gênero em Contextos Homoeróticos. Monografia, Curso Bacharelado em Ciências Sociais, Universidade Federal do Paraná, Paraná, 2004.

PEREIRA, Severino Joaquim Nunes; AYROSA, Eduardo André Teixeira. Estigma, consumo e identidade de gênero entre gays. In: IV EMA – Encontro de Marketing da ANPAD, Florianópolis, 2010.

PEREIRA, Severino Joaquim Nunes; AYROSA, Eduardo André Teixeira. Corpos consumidos: cultura de consumo gay carioca. O&S, Salvador, v.19, n.61, p. 295-313 - Abril/Junho, 2012.

ROCHA, Everaldo; RODRIGUES, José Carlos. Corpo e consumo: roteiro de estudos e pesquisas. Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio, 2012.

SALIH, Sara. Judith Butler e a Teoria Queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

SANTOS, Manoel Antônio dos; BANUTH, Raquel de Freitas; OLIVEIRA-CARDOSO, Érika Arantes de. O corpo modelado e generificado como espelho da contemporaneidade: considerações a partir da teoria queer. Demetra, nº 11, v.3, 2017.

SEIDMAN, Steven. “Deconstructing Queer Theory or the Under-Theorization of the Social and the Ethical”. In: NICHOLSON, Linda; SEIDMAN, Steven. Social Postmodernism. Beyond identity politics. Cambridge: Cambridge University Press, 1995.

SIMÕES JR, Almerindo Cardoso. A afirmação do sexo forte: A linguagem da revista masculina. In: VII Congresso Nacional de Lingüística e Filologia - 2003, Rio de Janeiro: Cadernos do CNLF, 2003. v. 10

SLATER, Don. Cultura do consumo & Modernidade. São Paulo: Nobel, 2002.

SOUZA, Tania C. Clemente de. Discurso e imagem: Perspectivas de análise não verbal. CiberLegenda, Niterói, 1998.

SOUZA, Eloisio Moulin de. A Teoria Queer e os Estudos Organizacionais: Revisando Conceitos sobre Identidade. RAC, Rio de Janeiro, v. 21, n. 3, art. 2, pp. 308-326, Maio/Jun. 2017.

TRENTMANN, Frank. Knowing consumers – histories, identities, practices: an introduction. In: TRENTMANN, Frank. The making of the consumer: knowledge, power and identity in the modern world. Oxford: Berg Publishers, 2004.

YELLAND, Christine; TIGGEMANN, Marika. Muscularity and the gay ideal: body dissatisfaction and disordered eating in homosexual men. Eating Behaviors, v.4, 2003.

Web Referências

SHEEP, Nelson. Acredite se quiser, mas crise econômica faz os homens ficarem mais sarados. Disponível em: < http://www.superpride.com.br/2016/08/acredite-se-quiser-mas-crise-economica-faz-os-homens-ficarem-mais-sarados.html> acessado em 7 de nov. de 2017.

SHEEP, Nelson. Esse é o segredo da dieta ideal para ganhar massa muscular. Disponível em: < http://www.superpride.com.br/2016/02/esse-e-o-segredo-da-dieta-ideal-para-ganhar-massa-muscular.html> acessado em 7 de nov. de 2017.

SHEEP, Nelson. Os segredos para seus músculos crescerem mais após a musculação. Disponível em: < http://www.superpride.com.br/2015/09/os-segredos-para-seus-musculos-crescerem-mais-apos-a-musculacao.html> , acessado em 7 de nov. de 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.22398/2525-2828.41060-77

A Revista está listada nos seguintes indexadores e repositórios:

LATINDEX: https://www.latindex.org

PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES: http://www.periodicos.capes.gov.br

DOAJ - https://goo.gl/f862GM

Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras - http://diadorim.ibict.br/handle/1/1649

Sumarios.org - https://goo.gl/AJe9GY

LatinREV - Rede Latinoamericana de revistas acadêmicas do campo das ciências sociais e humanidades - http://flacso.org.ar/latinrev/ 

REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico) - https://www.redib.org/

       

____________

ESPM Rio
Rua do Rosário 90 - Centro - Rio de Janeiro - 20.041-002 - RJ
revistadcec-rj@espm.br
ISSN 2525-2828 

 

Licença Creative Commons

A Diálogo com a Economia Criativa está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.