Estratégias para o uso da paisagem sonora como ferramenta na construção da camada de efeitos sonoros para roteiro, animatic e storyboard na animação

Gerson Rios Leme

Resumo


É prática corriqueira empregar o som como consequência da parte visual no processo de produção audiovisual e, portanto, muitas vezes, com sua força narrativa subutilizada. A compreensão do som de modo dissociado do visual, somada a outras abordagens existentes do áudio para audiovisual (CHION, 2011; BEAUCHAMP, 2013) e a adaptação de práticas da educação sonora (SCHAFER, 2009), elucida particularidades do material sonoro e, posteriormente, enriquece a relação deste com a parte visual. O termo Paisagem Sonora (SCHAFER, 1991; 2001) e seus subtemas como, esquizofonia, Hi-Fi e Lo-Fi, também antrofonia, biofonia e geofonia (KRAUSE, 2013), dentre outros, trazidos para o campo audiovisual, ampliam o entendimento e a utilização prática do material sonoro em filmes de animação, além de viabilizarem e estimularem a abordagem menos subjetiva do som como instrumento de auxílio e suporte na construção da narrativa de produtos fílmicos de animação. Ainda, encorajam a elaboração do universo sonoro atrelado à criação do roteiro a partir do uso de estratégias propostas, na pré-produção da animação, com objetivo de ampliar a pré-visualização do produto final e oportuniza a identificação de pontos que eventualmente precisem ser mudados.


Texto completo:

PDF

Referências


REFERÊNCIAS:

BEAUCHAMP, Robin S.. Designing Sound for Animation. 2nd ed. Focal Press. EUA. 2013.

SILVA, Márcia Carvalho da. De olhos e ouvidos bem abertos: uma classificação dos sons do cinema. 2008. Disponível em: http://www.portcom.intercom.org.br/. Acesso em: 22/05/2019.

CHION, Michel. A Audiovisão: som e imagem no cinema. Texto e grafia, Portugal, 2011.

KRAUSE. Bernie. A grande orquestra da natureza: descobrindo as origens da música no mundo selvagem. Zahar. Rio de Janeiro, 2013.

AUTOR. 2008.

AUTOR. 2011.

SCHAFER, R. Murray. Afinação do mundo: uma exploração pioneira pela história passada e pelo atual estado. São Paulo: UNESP, 2001.

_____. Educação sonora: 100 exercícios de escuta e criação de sons. São Paulo: Editora Melhoramentos, 2009.

_____. O ouvido pensante. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1991.

THOM, Randy. Designing a movie for sound. 1999. Disponível em:

https://www.filmsound.org/articles/designing_for_sound.htm. Acesso em: 18/05/2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.22398/2525-2828.411143-155

A Revista está listada nos seguintes indexadores e repositórios:

LATINDEX: https://www.latindex.org

PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES: http://www.periodicos.capes.gov.br

DOAJ - https://goo.gl/f862GM

Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras - http://diadorim.ibict.br/handle/1/1649

Sumarios.org - https://goo.gl/AJe9GY

LatinREV - Rede Latinoamericana de revistas acadêmicas do campo das ciências sociais e humanidades - http://flacso.org.ar/latinrev/ 

REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico) - https://www.redib.org/

____________

ESPM Rio
Rua do Rosário 90 - Centro - Rio de Janeiro - 20.041-002 - RJ
revistadcec-rj@espm.br
ISSN 2525-2828 

 

Licença Creative Commons

A Diálogo com a Economia Criativa está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.