“Crônicas do Mal de Amor”: Elena Ferrante e a subversão da “performatividade do gênero feminino”

Verônica Daminelli Fernandes

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar como a produção literária se insere no contexto da economia criativa como espaço de luta e denúncia sociais. Para isso, propomos uma leitura do livro “Crônicas do Mal de Amor”, da italiana Elena Ferrante, que ilustra o rompimento do imaginário comum sobre a “identidade natural” das mulheres. Além de mostrar uma literatura que problematiza a subjetividade das mulheres numa atualidade em que o “ser-mulher” continua engessado dentro daquilo que Judith Butler chamou de “performatividade de gênero”, tal trabalho visa ilustrar de que modo a escrita de Ferrante tenta subverter a inteligibilidade do gênero “feminino”.

Texto completo:

PDF

Referências


BADINTER, Elisabeth. Um amor conquistado: o mito do amor materno. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

BUTLER, Judith. Bodies that matter: on the discursive limits of “Sex”. New York: Routledge, 1993.

BUTLER, Judith. Performative acts and gender constitution: an essay in phenomenology and feminist theory. Theatre Journal, [s.l.], v. 40, n. 4, p.519-531, dez. 1988.

FERRANTE, Elena. Crônicas do mal de amor. Lisboa: Relógio D’Água, 2014.

FERREIRA, Ana Paula. Maria Isabel Barreno e a subversão do senso comum do género. In: PRETOV, Peter et al (Ed.). Avanços em literatura e cultura portuguesas do século XX. Santiago de Compostela: AIL; Faro: Através Editora, 2012. p. 199-208.

LACAN, Jacques. On feminine sexuality, the limits of love and knowledge, 1972-1973. New York: Norton & Company, 1975.

McCLINTOCK, Anne. Imperial leather: race, gender and sexuality in the colonial contest. New York: Routledge, 1995.

MOI, Toril. The kristeva reader. Columbia University Press, 1986.

NAGEL, Joane. Race, ethnicity, and sexuality. intimate intersections, forbidden frontiers. New York, Oxford University Press, 2003.

SOLER, Colette. O que Laca dizia das mulheres. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2006.

WOOD, James. Mulheres nos limites: a ficção de Elena Ferrante. The New Yorker, 21 de janeiro de 2013.

YUVAL-DAVIS, Nira. Gender e nation. Los Angeles: SAGE Publications, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.22398/2525-2828.1376-91

A Revista está listada nos seguintes indexadores e repositórios:

LATINDEX: https://www.latindex.org

PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES: http://www.periodicos.capes.gov.br

DOAJ - https://goo.gl/f862GM

Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras - http://diadorim.ibict.br/handle/1/1649

Sumarios.org - https://goo.gl/AJe9GY

LatinREV - Rede Latinoamericana de revistas acadêmicas do campo das ciências sociais e humanidades - http://flacso.org.ar/latinrev/ 

REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico) - https://www.redib.org/

____________

ESPM Rio
Rua do Rosário 90 - Centro - Rio de Janeiro - 20.041-002 - RJ
revistadcec-rj@espm.br
ISSN 2525-2828 

 

Licença Creative Commons

A Diálogo com a Economia Criativa está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.